Pedreiro

Quer receber vagas como essa no seu celular de graça? Cadastre-se agora!

Esqueceu sua senha?

Uma das necessidades básicas do ser humano é a moradia. É por isso que construir lugares voltados à habitação é uma das atividades mais antigas do mundo. Assim, os profissionais que hoje conhecemos como pedreiros, existem há centenas de milhares de anos. No mundo árabe, a pessoa responsável pela construção de paredes com tijolos, pedras e outros materiais era chamada de “alvanel”. Na língua latina, a palavra relacionou-se às pedras utilizadas nas obras e esse profissional ganhou o título de petrarium.

Presentes no Brasil desde a colonização, os pedreiros chegaram a essas terras vindos da Europa e adaptaram as técnicas de construção que adquiriram ao longo da vida aos materiais disponíveis no país.

Atualmente, esses profissionais integram um mercado abrangente e em constante crescimento, podendo atuar nas mais diversas construções, como casas, prédios, empresas e indústrias.

Área de Atuação

A profissão de pedreiro está entre as que mais crescem no Brasil e, com o aquecimento da construção civil no país, sobram vagas para esses profissionais: nove entre dez empresas do setor sofrem com a falta de mão-de-obra especializada.

Geralmente supervisionados por engenheiros e mestres de obra, os pedreiros podem ser contratados diretamente pelas construtoras, além das possibilidades de trabalharem de forma autônoma ou para empresas que terceirizam os serviços.

Com a grande demanda por esse tipo de trabalho, os profissionais têm condições de buscar remunerações mais satisfatórias. Aqueles que se especializam e entram em contato com novas tecnologias podem ganhar até R$ 4 mil. No geral, o piso salarial de um pedreiro é de R$1.055,13. Para os especialistas em fachadas e esquadrias, o valor é de R$1.287,13, enquanto os pedreiros refratários contam com um piso de R$1.799,00.

Para os autônomos, existe a possibilidade de cobrar até R$150,00 por dia de trabalho.

Capacitação e Mercado de Trabalho

Para atender à crescente demanda do mercado por profissionais que atuam na construção civil, são oferecidos cursos com diversas especializações aos interessados em ingressar nesse setor. Com mensalidades que giram em torno de R$120,00, os cursos duram de 4 a 15 meses e se dividem em diversas especializações, como: instalador de alvenaria azulejista, manutenção predial, gesso acartonado, eletricista instalador e instalação de assentadores e revestidores.

Com as políticas públicas que facilitam o acesso a faculdades e com a digitalização das relações de trabalho, é difícil encontrar jovens interessados em seguir a carreira de pedreiro ou mestre de obras. Esse fato aumenta, ainda mais, a ausência desses profissionais no mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, contribui com a valorização dessa atividade.

Os interessados em especializarem-se na profissão de pedreiro encontram cursos disponíveis em instituições como o Senai e o Instituto da Construção.