Motoboy

Quer receber vagas como essa no seu celular de graça? Cadastre-se agora!

Esqueceu sua senha?

O crescimento das cidades, o aumento do número de empresas e a grande quantidade de produtos e serviços oferecidos nos centros urbanos exige que problemas sejam resolvidos com rapidez e eficiência. Entre as questões a serem solucionadas, está a entrega de documentos e itens que devem chegar ao destinatário com urgência. Nesses casos, a ajuda vem de um profissional que ganha cada vez mais espaço no mercado de trabalho: o motoboy.

Relativamente nova, a profissão foi regulamentada apenas em agosto de 2012 pela lei 12.009, que estabeleceu uma série de normas para seu exercício. Primeiramente, é necessário ter a devida autorização para realizar as atividades e fazer cursos especializados através do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Além do capacete e do colete de segurança, também exige-se o registro da moto na categoria ALUGUEL e a instalação de equipamentos como dispositivo para transporte de cargas, aparador de linha e protetor de pernas (mata-cachorro).

Os condutores devem ter idade mínima de 21 anos e, pelo menos, dois de habilitação na categoria A. Semestralmente, as motos devem passar por inspeção para que sejam verificados os equipamentos obrigatórios e de segurança. Ainda de acordo com a regulamentação, fica proibido o transporte de produtos inflamáveis ou tóxicos – com exceção aberta para o gás de cozinha.

Área de Atuação

É crescente o número de empresas e escritórios que utilizam os serviços dos motoboys para a busca e entrega de documentos. Além deles, restaurantes, lanchonetes e lojas em geral contam com esses profissionais para a realização dos serviços com entrega em domicílio.

A média salarial dos motoboys gira em torno de R$830,00 e algumas empresas pagam comissões pelo número de entregas realizadas. Os valores e as condições de trabalho, porém, variam de acordo com a região e com o contratante – que, em alguns casos, oferecem benefícios como vale-refeição, plano de saúde e cesta básica. A jornada de trabalho, geralmente, é de oito horas por dia – com uma hora de intervalo.

As despesas mensais com a moto para aqueles que trabalham por conta própria ficam em torno de R$300,00.

Capacitação

A preparação para o exercício da atividade de motoboy varia de um estado para o outro, mas, no geral, é necessário realizar o Curso Especial de Treinamento e Orientação, ministrado nas autoescolas e com duração de dez horas.

Confira, a seguir, exigências específicas de alguns estados brasileiros:

São Paulo

Os candidatos precisam estar com a habilitação em dia e realizar o curso, que tem duração de 30h, em uma escola credenciada pelo Detran. Para inscrever-se, é necessário apresentar: cópia da Carteira Nacional de Habilitação, foto 2x2 recente e colorida, certidão original de prontuário do Detran e atestado de antecedentes criminais.

Os valores do curso variam de acordo com a autoescola.

Rio Grande do Sul e Bahia

Nesses estados, os valores, os documentos necessários e a carga-horária variam de acordo com a autoescola. Por isso, recomenda-se acessar os sites do Detran:

Rio Grande do Sul | www.detran.rs.gov.br

Bahia | www.detran.ba.gov.br

Minas Gerais

No estado, é possível realizar a maior parte do curso de especialização à distância: 25 horas online e cinco horas presenciais. Após a aprovação, o candidato precisa obter a certificação digital, que deverá ser computada no prontuário de condutor. 

Parta mais informações sobre outras regiões, acesse o site do Detran de cada estado.