Fresador

Quer receber vagas como essa no seu celular de graça? Cadastre-se agora!

Esqueceu sua senha?

A partir da revolução industrial, máquinas passaram a fazer parte da rotina do homem e a transformar boa parte de seu modo de vida. Desde então, as relações de trabalho e a forma de execução das mais diferentes tarefas passaram a ser definidas de modo atrelado ao desempenho obtido pelos itens presentes nas indústrias.

Isso demonstra que saber lidar com as máquinas e seus componentes representa um diferencial aos trabalhadores da sociedade atual, uma vez que os equipamentos não dispensam a atuação humana, pelo contrário, exigem mão de obra cada vez mais qualificada. Entre esses itens, está a máquina fresadora. Com movimentos contínuos e simultâneos, ela realiza o corte de diferentes componentes industriais que serão utilizados em uma série de outras atividades. A fresadora é um item tão importante que manuseá-la corretamente tornou-se profissão.

Área de Atuação

O fresador ferramenteiro é responsável por conduzir os trabalhos realizados pela fresadora, fazendo a leitura e a interpretação dos desenhos fundamentais ao funcionamento do equipamento. Entre as atribuições desse profissional estão o preparo de itens como torno e fresa, bem como seus respectivos ajustes e substituições. Também são tarefas dos fresadores preparar a máquina para o funcionamento e realizar a sua operação, programar suas peças seriadas e não seriadas, realizar conferência dimensional, supervisionar meios de mensuração, desenvolver ferramentas de usinagem, dobra, repuxo e corte fino, projetar moldes de sopro, injeção e eletroerosão e realizar todos os reparos necessários ao melhor desempenho da máquina fresadora que está sob sua responsabilidade.

Com o aquecimento do setor industrial no Brasil, a presença de profissionais capazes de manusear equipamentos como a fresadora faz-se cada vez mais necessária. Assim, existem vagas interessantes no mercado de trabalho para esses trabalhadores, cuja média salarial é de R$ 2.926,38.

Capacitação

Por se tratar de uma atividade bastante específica, é imprescindível que os interessados em se tornar fresadores ferramenteiros qualifiquem-se de acordo com as exigências do mercado de trabalho. Nesse sentido, é possível realizar cursos profissionalizantes em diferentes instituições pelo país. Entre essas instituições, está a CCEP Escola Técnica, que oferece o curso profissionalizante de fresador ferramenteiro.

Com carga horária de 128 horas, o conteúdo programático aborda tópicos como: usinagem de superfície paralelas, inclinadas, cônica e convexa; furação em coordenadas cartesianas retangulares e polares; abertura de roscas; operação de mandrilamentos; operação com mandril expansivo; abertura de chavetas; canais; noção básica para abertura de dentes de engrenagem; operação com divisor vertical e horizontal; platô; afiação de ferramentas e dispositivo para abertura de chavetas.