Ferramenteiro

Quer receber vagas como essa no seu celular de graça? Cadastre-se agora!

Esqueceu sua senha?

Em uma sociedade cada vez mais desenvolvida, ser capaz de dominar bem uma habilidade ao ponto de transformá-la em profissão é fundamental. Se essa habilidade estiver ligada à possibilidade de viabilizar outras atividades que fazem a diferença na rotina das pessoas, melhor ainda.

É o caso da ferramentaria, profissão que teve início e ganhou importância com a Revolução Industrial. A partir dessa época, a utilização de máquinas tornou-se o principal fator para a produção de bens de consumo e movimentação da economia.

Assim, um profissional capaz de desenvolver e produzir ferramentas para o ramo da metalurgia ganhou espaço, utilidade e importância na era capitalista.

Área de Atuação

Esse profissional, um dos mais completos da metalurgia braçal, desenvolve e produz ferramentas, moldes e peças que serão utilizadas desde a parte de usinagem de uma fábrica até seus maquinários. É ele o responsável pelo planejamento e execução de peças que funcionarão para originar tanto componentes quanto produtos finais. A principal atividade desse profissional, porém, está ligada à composição de moldes de injeção – por meio dos quais serão fabricados uma imensa diversidade de outros componentes.

O ferramenteiro precisa de conhecimentos bem específicos. Por isso, dentro da sua área de atuação, existem especializações como ferramentaria de corte e repuxo e ferramentaria de moldes plásticos. Na primeira, a principal função é a fabricação de componentes que serão utilizados como ferramentas para produzir materiais metálicos como chapas de cobre, latão e aço. Já o ferramenteiro de moldes plásticos tem como principal atividade a fabricação de moldes voltados à produção de componentes plásticos e suas resinas.

Mercado de Trabalho

Com a expansão do setor industrial, a demanda pela mão-de-obra do profissional de ferramentaria aumentou de forma considerável. Por isso, sobram vagas na área e faltam ferramenteiros com a qualificação que o mercado de trabalho busca. Em média, um profissional dessa área, com certificação e experiência, pode ganhar R$3 mil. Há vagas para ferramenteiros em, praticamente, todo território nacional.

Onde Estudar?

O Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) é referência no ensino de ferramentaria. Com duração de 2.400 horas, o curso de Aprendizagem Industrial - Ferramenteiro de Corte, Dobra e Repuxo visa proporcionar ao aluno uma formação inicial com foco na qualificação, que tem como objetivo permitir que ele atue nas áreas de projeto, planejamento e construção de estampos (componentes de maquinários).

Assim como os demais cursos técnicos do Senai, a aprendizagem industrial de ferramentaria tem organização curricular própria e independente do Ensino Médio. Para participar do processo seletivo do Senai, que acontece por meio de prova específica, o aluno precisa ter concluído, no mínimo, a 1ª série do Ensino Médio ou concluí-la até a data de início das aulas. Ao concluir o curso, ele recebe o diploma de técnico.

Por ter como objetivo proporcionar uma formação ampla que capacite o estudante a pensar a profissão como um todo e desenvolver as mais diversas habilidades dentro dessa área, o curso oferece módulos como: desenho técnico, ciências aplicadas, comunicação oral e escrita, iniciação à informática, controle dimensional, desenho assistido por computador, tecnologia de usinagem, comando numérico computadorizado, planejamento e construção de estampos, manutenção de estampos, projeto de estampos, matemática aplicada e desenvolvimento comportamental.