Eletricista

Quer receber vagas como essa no seu celular de graça? Cadastre-se agora!

Esqueceu sua senha?

Um dos indicadores de potencial de crescimento, qualidade de vida e riqueza de uma sociedade é a presença de energia elétrica. É ela que possibilita a realização de uma série de outras atividades que vão beneficiar as pessoas, permitir a execução de serviços e contribuir para a fabricação de produtos.

Se desde o seu surgimento a eletricidade já se mostrou fundamental para a estruturação da vida em comunidade, a globalização e a digitalização a tornaram ainda mais indispensável. Atualmente, a grande maioria das profissões depende de energia elétrica para ser executada e todas as empresas e instituições também precisam do fornecimento de eletricidade para funcionar.

Nesse cenário, a presença de um profissional capaz de realizar a manutenção das redes elétricas e consertar problemas a ela ligados é de fundamental importância. Surge, assim, o eletricista.

Área de Atuação

Com possibilidade de atuar em residências, indústrias, prédios e empresas, o eletricista é o profissional responsável pela instalação, manutenção para o melhor funcionamento e conserto de redes de distribuição de energia, aparelhos elétricos e eletrônicos em geral.

De forma mais específica, estão entre as atribuições do eletricista: estudar e analisar desenhos técnicos de fiação elétrica; instalar e vistoriar de tempo em tempos os equipamentos elétricos e fiações; garantir a segurança da rede elétrica no local em que atua e o funcionamento de componentes eletrônicos; reparar e substituir aparelhos com problemas e analisar orçamentos para garantir os melhores custos aos clientes.

No que diz respeito ao ambiente de trabalho, o eletricista pode realizar serviços esporádicos em residências ou trabalhar de forma fixa em prédios comerciais e residenciais, empresas, indústrias e fábricas. Construções civis ou obras que estejam passando por reformas também fazem parte da área de atuação desse profissional.

O crescimento das atividades ligadas à telecomunicação, eletrônica e engenharia civil colabora com o aumento de vagas para os eletricistas.

Mercado de Trabalho

A profissão de eletricista ainda não é reconhecida. Por isso, as escolas formam técnicos em eletricidade. A remuneração inicial de um eletricista registrado gira em torno de R$ 760,00, mais adicional de periculosidade de 30%. No entanto, muitos dos profissionais preferem trabalhar de forma autônoma e receber pela quantidade de serviços prestados.

Existe uma quantidade satisfatória de vagas no mercado para eletricistas qualificados, que podem atuar em qualquer uma das áreas já listadas neste texto. Também há indicadores de um bom futuro para a profissão, cuja tendência é ser ainda mais especializada.

Qualificação

Um dos itens fundamentais para a formação do eletricista é a segurança. Por isso, é muito importante que esse profissional realize os cursos oferecidos para evitar problemas como choques – que podem ser fatais.

No geral, um curso completo para formar um técnico em eletricidade abrange tópicos de eletrotécnica, segurança das instalações elétricas e instalações elétricas de interior. De forma mais específica, entram itens como: resistência elétrica, potência, circuitos paralelos, mistos e em série, eletromagnetismo, dínamos, motores, corrente elétrica, sistemas mono, bi e trifásicos, representações gráficas, prevenção de riscos elétricos e aterramento das instalações elétricas.

Entre as habilidades específicas esperadas de um eletricista estão: responsabilidade, raciocínio rápido, capacidade para realizar cálculos, organização, coordenação motora eficiente e boa visão.

Os interessados em seguir carreira na profissão podem procurar instituições como Senai, Senac e CEFET.